Quem somos

História

Em agosto de 1982, um grupo de senhoras, que já desenvolvia uma ação social no município de Osasco, apoiou e ajudou a transformar em realidade o sonho de Agatha Maria d`Angelo. Formada em Serviço Social e com larga experiência no trabalho com pessoas com deficiência Intelectual, Dona Agatha, como era conhecida, tinha como ideal fundar uma Associação Pestalozzi para atender pessoas com deficiência intelectual.

Crédito da foto

Missão

Promover a inclusão da pessoa com deficiência intelectual, por meio da valorização do seu potencial e da garantia dos seus direitos.

Visão

Ser referência na inclusão social e profissional da pessoa com deficiência intelectual.

Valores

Ética, transparência, solidariedade, respeito à diversidade e credibilidade.

 

No que acreditamos

Acreditamos que ter uma deficiência não é ser deficiente. Somos todos diferentes e precisamos aprender a conviver com a diversidade. A deficiência como possibilidade de ser incluída em nossa própria experiência deve ser o ponto de partida para que possamos transpor a barreira do preconceito e avançar na construção de uma sociedade mais justa e igualitária.

“Johann Heinrich Pestalozzi (1746/1827) foi um educador que nasceu em Zürich, Suíça. Pestalozzi acreditava que a pessoa com deficiência se desenvolve de dentro para fora e não na direção oposta, como postulava a educação convencional.”

A vida e obra de Pestalozzi lançaram os fundamentos da pedagogia moderna e inspiraram a construção do Movimento Pestalozziano no Brasil.

O início do Movimento se deu em 1926 na cidade de Porto Alegre com a criação do Instituto Pestalozzi de Canoas, hoje Associação Pestalozzi de Canoas, no Estado do Rio Grande do Sul.

Atualmente existem, aproximadamente, 150 Associações Pestalozzi filiadas à Federação Nacional das Associações Pestalozzi (FENAPESTALOZZI). Todas elas são administrativa e financeiramente independentes.